Folhas do diario

“Vou contar o que ela vê nele: Ela vê uma serenidade rara e isso é mais importante do que o Porsche que ele não tem, ela vê que ele se emociona com pequenos gestos e se revolta com injustiças, ela vê uma pinta no ombro esquerdo que estranhamente ninguém repara, ela vê que ele faz tudo para que ela fique contente, ela vê que os olhos dele franzem na hora de ler um livro e mesmo assim o teimoso não procura um oftalmologista, ela vê que ele erra, mas quando acerta, acerta em cheio, que ele parece um lorde numa mesa de restaurante mas é desajeitado pra se vestir, ela vê que ele não dá a mínima para comportamentos padrões, ela vê que ele é um sonhador incorrigível, ela o vê chorando, ela o vê nu, ela o vê no que ele tem de invisível para todos os outros. Agora vou contar o que ele vê nela: Ele vê, sim, que o corpo dela não é nem de longe parecido com o da Daniella Cicarelli, mas vê que ela tem uma coxa roliça e uma boca que sorri mais para um lado do que para o outro, e vê que ela, do jeito que é, preenche todas as suas carências do passado, e vê que ela precisa dele e isso o faz sentir importante, e vê que ela até hoje não aprendeu a fazer um rabo-de-cavalo decente, mas faz um cafuné que deveria ser patenteado, e vê que ela boceja só de pensar na palavra bocejo e que faz parecer que é sempre primavera, de tanto que gosta de flores em casa, e ele vê que ela é tão insegura quanto ele e é humana como todos, vê que ela é livre e poderia estar com qualquer outra pessoa, mas é ao seu lado que está, e vê que ela se preocupa quando ele chega tarde e não se preocupa se ele não diz que a ama de 10 em 10 minutos, e por isso ele a ama mesmo que ninguém entenda.”
Martha Medeiros. (via tabacos)

(Fonte: segredou, via surr-prise)

“Eu te amo. Te amo quando acorda, quando dormimos juntos ou quando ficamos grudados. Te amo por me fazer sorrir, também quando fazemos pipoca pra assistir filme. Te amo quando olha intensamente no fundo dos meus olhos, quando faz minha barriga gelar falando que me ama. Te amo quando usa seu penteado despenteado, quando tenta me agradar ou quando me faz me sentir idiota por brigar com você de novo. Te amo por me levar aos céus em segundos, por sentir ciúme e mostrar que se importa. Te amo por aceitar esse meu jeito todo errado, por me achar a pessoa mais fofa do mundo, mesmo quando ambos sabemos que não. Te amo por ser você, por ser meu e eu tão seu. Te amo pelo simples fato de te amar.”
— Gabriel Sander.  (via meninofirework)

(Fonte: repouse, via surr-prise)

“Eu serei toda sua. Serei sua quando estiver sozinho, quando ninguém quiser escutar sequer uma piadinha sem graça que você conta. Serei sua na cama, quando estiver carente, assistindo um filme romântico, ou até mesmo de terror. Eu serei sua quando as pessoas menos óbvias te deixarem. Te deixarem pelo fato de não te aguentarem mais, ou até mesmo por não suportarem mais as suas piadinhas sem graça e consecutivas. Eu serei sua quando achar algo no chão. Eu serei sua quando tu for dar suas caminhadas de manhã, na expectativa de manter um físico bom. Eu serei sua quando suas recaídas vierem. Eu serei sua quando achar uma caixa de bombons no armário, sem nem fazer ideia de onde aquilo surgiu. Eu serei sua quando você estiver molhado, embaixo do chuveiro, lavando suas partes íntimas e cantando para a sua platéia de mosquitos. Eu serei sua quando ninguém mais confiar que você pode. Porque diferente de todos, eu estarei ali, esperando que tu me agarre. Eu serei sua nos momentos de depressão, quando você achar que o mundo conspira contra você. Eu serei sua em todos os momentos, até nos ruins. Eu estarei do seu lado, esperando que você me agarre com toda a força. Eu serei sua quando lembrares de amores passados. Eu serei sua quando você nem lembrar que eu existo, mesmo achando que se contenta com outras coisas por aí. Eu vou ser sua na cama, quando você estiver dormindo pelado de tanto calor. Eu serei sua quando você surtar com todas as contas. Eu estarei ali, esperando que você finalmente me enxergue. Eu serei sua mesmo quando não tiveres tempo. Eu serei sua quando alguém morrer, nascer e tiver alguma doença. Eu serei até quando menos esperar. Eu serei sua quando me trocar pelo ódio, serei sua quando me trocar pela indiferença, solidão, medo e qualquer sentimento que venha se sobrepor. Eu vou ser tua de qualquer modo. Eu vou ser tua quando estiver fazendo o prato que mais gosta, e quando queima o dedo por um descuido da vida. Eu vou ser tua quando achar uma sombra em uma dia de sol infernal. Eu vou ser tua guia quando estiveres confuso com alguma coisa. Eu vou ser tua quando perderes o ônibus das 7, quando estiver voltando para casa naquele domingo chuvoso. Eu vou ser sua quando sofreres por alguém. Eu vou estar ali. Faz um esforço, por favor. Tenta me enxergar. Eu vou ser sua quando desconfiar até da própria sombra. Eu serei sua quando a música favorita tocar no rádio. Eu serei sua quando você achar uma nota de 20 reais na calça que você não usava há semanas. Eu serei sua quando você estiver aflito, inseguro da vida. Eu estarei ali, esperando que você me agarre, pois eu sempre fui sua. E sempre serei sua. Eu vou ser sua em todos os dias da semana, todas as horas do dia, todos os dias do mês, todos os meses do ano, todos os anos da sua vida. Eu serei sua quando o conflito que você tem consigo mesmo vier. Eu serei sua quando der risada por qualquer coisa. Eu serei sua até quando dormir. Eu serei sua quando tentar ligar para alguém, que acaba em uma tentativa falhada, porque o sinal da operadora não é tão bom assim. Eu serei sua quando o estouro do champagne vier aos seus ouvidos. Serei sua quando o som do soluço vier aos seus tímpanos. Serei sua quando uma lágrima cair, seja de felicidade ou tristeza. Eu serei tua por completa. Só te peço que me enxergue. Faz um esforço. Eu sou sua, me agarra e me faz sua vida também. Eu sou sua e sempre vou ser sua. Eu prometo. Ou eu não me chamo felicidade.”
Alugue Felicidade. (via promessasvazias)

(Fonte: aluguefelicidade, via surr-prise)

“Antes de você, eu não entendia as canções, dormia bem todas as noites, não me importava com as minhas roupas, esquecia o celular, tinha pensamentos livres e horas vagas. Meu coração era saudável, lento, constante. Eu não tinha febre psicológica, crise emocional, stress acumulado, nem carência afetiva. Não tinha ciúme, ódio, ou pensamentos psicopatas. Eu sempre tinha a razão, não aguentava reclamações, não planejava tantas coisas boas e bobas. Antes de você eu não morria de saudade, não era tão bem-humorada, não me preocupava em fazer alguém feliz, em cuidar de alguém. Eu não sabia sequer que um abraço curasse tanta dor, que o mundo cabia num sorriso, e que era possível gostar tanto de uma pessoa. A verdade é que antes de você, o meu eu simplesmente não existiu, você me fez crescer e me fez ser assim como sou agora, devo tudo a você que me mostrou o verdadeiro significado de um amor de verdade, não quero te perder.”
Opíparo.  (via eternismo)

(Fonte: beocio, via surr-prise)

“O problema é que as pessoas dizem “eu te amo” mas esquecem daquele bilhetinho de “bom dia”, daquela mensagem de “boa noite, estou com saudade”, esquecem de perguntar se você está bem, assim sabe, só por perguntar mesmo. Esquecem do abraço sem pretexto, do presente fora de época, esquecem de dar atenção nos detalhes e isso, faz com que esse “eu te amo” perca o valor. Por que o amor não se alimenta de palavras, se alimenta de atitudes.”
Pedro Bial     (via sustentadora)

(Fonte: 20ter, via surr-prise)

“Eu quero casar com você, quero acordar do seu lado, quero brigar com você. Quero mandar você calar a boca mesmo sabendo que você não vai calar, e te calar beijando você. Quero provar todos os dias que eu te amo. Quero te fazer feliz, assim como você me faz. Quero morrer de cansaço ao correr atrás de você, depois de uma guerra de travesseiros. Quero dormir com você naquele sofá apertado depois de assistir o seu filme preferido. Quero morrer de rir ao ouvir você me contando uma piada, por mais sem graça que seja. Quero te acordar com vários beijos. Quero dizer que te amo. Eu apenas quero te fazer feliz, como ninguém nunca fez. E tem sido você, e vai continuar sendo você. Por tanto tempo eu quis, e então você chegou. E entenda que eu não quero mais o travesseiro como companhia… É você que eu quero abraçar a noite inteira. Sentir seu carinho durante o sono, olhar para você enquanto estiver dormindo. Dar beijos no seu rosto só para te despertar. E de manhã, te dar um belo “bom dia” para ficarmos o resto do dia nublado, deitados. Eu quero que você se sinta a pessoa mais feliz do mundo, a única capaz de ser pra mim um sonho em noite de insônia. E eu tô aqui, sabe? Pra conversar, brigar, rir, fazer loucuras. Não precisa me contar o que aconteceu ou porque você tá mal. Só me deixa tentar colocar um sorriso no seu rosto. Confesso que encontrei meu motivo pra sorrir. Encontrei alguém que eu queira dividir a minha cama, meu amor e minha vida. Encontrei alguém que aguentasse meu coração enjoativamente doce, e que suportasse meu humor incrivelmente amargo. Alguém que queira meu amor, mas que tenha minha amizade. Alguém que roube minha confiança e leve meu coração de brinde. Alguém que eu queira dormir de mãos dadas e acordar do lado. Alguém pra ser criança como eu. Alguém que tenha teu tempo todo meu e minha vida toda dele. Alguém que deixe o mundo pra me dar um beijo. Alguém que encontrasse o que procurou a vida toda, aqui dentro de mim. Alguém pra eu contar meu dia e alguém pra falar “te amo”. Alguém pra ser meu, de um jeito bem clichê. Alguém pra eu viver aquilo tudo que eu julgava besteira e que hoje é tudo que eu tenho. Eu quero você. Digo, repito, falo outras mil vezes. De trás para frente, de frente para trás. De canto, de lado, da maneira que for. Eu quero você. Que tenha clichê, ciúmes, malicia, sacanagem, egoísmo, afeto, loucuras, falhas, erros, acertos, perdões, beijos, abraços, pegação, sexo, amor, transa, filme juntinho, dormir de conchinha, mãos dadas, que tenha todas as coisas do mundo, mas que seja apenas entre eu e você.”
Cazuza. (via allaxg)

(Fonte: nuncaa-dissee-adeus, via surr-prise)

“Aos solteiros, celebrem o amor próprio, pois somente quando você se ama e se aceita que as outras pessoas podem amar você. Não fique triste se está sozinho pois o ditado antes só do que mal acompanhado é o mais válido. Fique de olho no que está transmitindo pois recebemos um reflexo do que emitimos. Seja feliz independente de companhia, e lembre que a família e os amigos nos preenchem de qualquer vazio.”
Pedro Bial.
(via tabacos)

(Fonte: amoralizei, via surr-prise)

“Ela chora, aperta a minha mão. Me conta os problemas dela, olha meu olho e me chama de solução, eu seguro meu choro de emoção, prendo as lágrimas porque hoje pra te ver sorrir preciso bancar o durão. Ela deita no meu peito, peço aos anjos que nos deixem a sós, pois o trabalho deles ja foi feito. Agora eu, ela, ela, eu que tenho dó mas nem ligo, de cada pessoa que te perdeu. Deixo a janela aberta pra te ver melhor, busco a palavra certa pra te ver melhor, tu sabe que a minha meta é só te ver melhor, te fazer melhor, porque você me fez melhor.”
Projota (via erronizar)

(Fonte: revejo, via surr-prise)